Sobre o começo do fim e With Love, Emily






Quando a gente tá no Fundamental pensamos que o Ensino Médio é um marco na nossa vida, e que o pessoal que estão lá são os mais legais e descolados possíveis. Daí o 1º ano chega e a gente percebe que nem é tudo isso, mas mesmo assim  é empolgante porque tudo é novo: os amigos, e no meu caso, a escola e o Estado. No 2º ano toda a novidade já passou, e bem, a responsabilidade e a pressão são maiores porque o temido e esperado 3º ano tá logo ali batendo na porta. Esse é o ano, aparentemente, que a gente tem que tomar a decisão que vai afetar o resto da nossa vida: qual profissão seguir. E não. Essa não sou sendo dramática. É só que tudo parece absurdamente definitivo, e errar não é exatamente uma opção.

O Lado Bom da Vida


Depois da minha primeira tentativa de escrever uma resenha ( vejam A Mulher do Viajante no Tempo) ser um tanto quanto falha, eu meio que percebi que não sou tão boa assim quando se trata de fazer resenhas. 

Mas, como um dos itens da minha lista de "Coisas para fazer enquanto tenho tempo" - meio dramático, eu sei. - é escrever sobre cada livro que leio, resolvi continuar tentando só para poder lembrar depois do que achei dele quando o li pela primeira vez, sabe? 

Get Back


Confesso que já estava morrendo de saudades de postar. Mas valeu a pena esperar já que agora voltamos com blog de cara nova mais uma vez. E para estreia-lo, trouxe uma playlist recheada, sobre algo que está bem próximo de acontecer, o Rock in Rio. Bem, apesar de morar no Rio eu não irei a nenhum dos shows, infelizmente :( No entanto, não há motivos para lágrimas  pois para consolar aqueles que também não vão, bem como eu, trouxe uma listagem especial selecionando alguns dos astros que passarão pelo palco Mundi, durante essa maratona de festival. Vamos as músicas?

Beyoncé - End Of Time


Resenhando: Meu Malvado Favorito 1 e 2



Hoje eu trouxe resenhas rápidas e pensando em falar sobre meu malvado favorito 2, decidi falar do 1 também :)
Meu malvado favorito 1
Esse filme foi amor a primeira a vista. Na época que o vi pela primeira vez, logo depois de sair o DVD confesso que não coloquei muita fé de inicio, mas depois que assisti estava completamente apaixonada. Começando pelo fato da impossibilidade de não amar ou rir dos minions. Os bichinhos amarelinhos, com um vocabulário próprio e muito enrolado foram uma jogada de mestre para acompanhar as peripécias do super vilão Gru

A Mulher do Viajante no Tempo - Resenha (ou quase isso)





Geralmente quando acabo de um livro do qual gosto muito fico com uma sensação de quero mais, como se ainda existissem lacunas ali á serem preenchidas.  Com “A Mulher do Viajante do Tempo” de Audrey Niffenegger isso não aconteceu. Li a última frase, o último texto retirado de “A Odisseia” como se me despedisse de um velho amigo.  Todas as lacunas são preenchidas.
                                        
“O livro trata da história de um casal que enfrenta um problema no mínimo inusitado.  Henry DeTamble tem uma rara condição genética: quando sofre de uma forte emoção, ele é transportado instantaneamente para o passado ou o futuro. Clare Abshire, sua esposa, se vê sozinha a esperar pelo seu retorno, tal qual a Penélope da mitologia grega. Transportando-se aos sobressaltos pra a infância

Sobre férias, livros e volta ás aulas





Daí que as férias mal começaram e já acabaram. Como diria a minha mãe: acabou-se o que era doce. Se você me segue no Instagram ( @karolvictorml) deve ter notado que passei uns diazinhos no Rio de Janeiro, né? Pois é... Fui passar as férias na casa da minha mãe - pois é, moro com meu pai - lá naquele lugar. ts... Como é mesmo o nome? Ah é! Copacabana. hahahahah Não. Não fui no Cristo Redentor. E não, não vi o Papa. 
Na verdade, minhas férias resumiram-se á basicamente longas caminhadas no calçadão, idas intermináveis á médicos, uma grave abstinência de internet e uma provável hipotermia. 

Resenhando: Guerra Mundial Z


Na semana passada fui assistir esse filme que já estreou há um tempinho e eu estava louca para ver porque acho interessante histórias que envolvem apocalipse zumbi e coisas loucas do tipo. Para mim, o ponto alto desse filme era ver as carinhas dos zumbis desfiguradas em 3D. Eu juro que eu esperei zumbis do estilo The Walking Dead, mas a história em bem diferente.
O filme mostra o apocalipse bem no inicio -o que traz ótimas cenas de ação que deixam os nervos a flor da pele- em uma avenida movimentada, a típico de filmes sobre o fim do mundo, como por exemplo 2012.